Tuesday, February 20, 2007

RASTA KNAST: Bandeira Pirata (2002) @ 192 kbps

RASTA KNAST foi formado por Martin K. (ex-WONDERPRICK) e Höhnie (ex-PISSED SPITZELS) em janeiro de '97. Em apenas um mês, eles gravaram o compacto "Probegepogt". A banda ainda era um duo (Martin K.: bateria, guitarra, baixo e vocais - e Höhnie: guitarra e vocais). Surpreendentemente o EP foi um sucesso e se esgotou em pouco tempo.
Em janeiro de '98, durante a produção do primeiro LP, "Legal Kriminal", Konrad (ex-ABSTÜRZENDE BRIEFTAUBEN) juntou-se à banda como baixista. Para os shows, eles chamaram o batera Carsten (ex-EMILS) e, mais tarde, Eric (ex-GAINSAY!). No outono de '99 o RASTA KNAST lançou o álbum "Die Katze beißt in Draht" ("O Gato Morde o Arame") que pulverizou o disco anterior, "Legal Kriminal". Em março de 2000, Eric sai da banda por problemas na coluna. Por sorte, eles encontrar o batera Phil, do ANTIKÖRPER, que era mais rápido e técnico, e que continua no RASTA KNAST até hoje.
Foi com essa formação que eles vieram pelas primeira vez ao Brasil e fizeram shows memoráveis (com o Olho Seco no Hangar 110, com o Agrotóxico e Calibre 12 no Alternative, etc). O CD "Die Katze beißt in Draht" também foi lançado
aqui pela Red Star Recs.
Depois da tour brasileira, o baixista Konrad sai da banda por problemas de saúde.
Em março de 2000, eles lançam um compacto ("Turistas Alemanes Asesinos") com 2 músicas próprias e 3 covers de antigas bandas da Espanha. Todos os álbums do RK são produzidos por Martin em seu estúdio DNA e ele também cuida da parte gráfica. Pouco depois da saída de Konrad, Höhnie deixa o RK por problemas pessoais. Os substitutos são Florentin (ex-THE ANNOYED) e Thomas do FFA. Além de tocar, esse novos integrantes também cantam e enriquecem o trabalho da banda.
Depois de split com a banda sueca TROUBLEMAKERS, o Rasta grava seu terceiro LP: "Bandera Pirata". O álbum saiu simultaneamente na Alemanha e no Brasil. Por aqui, o título foi aportuguesado - a pedido da banda, claro - e ficou "Bandeira Pirata". Para promover esse lançamento e tomar muitas caipirinhas, o Rasta Knast voltou ao Brasil e se surpreendeu com sua popularidade por aqui. Tocaram para 700 pessoas no Hangar 110, em São Paulo, com todo mundo cantando junto (em alemão inventado, claro!).
Em 2003, o RK concretizou um projeto que tinha tido com o Agrotóxico, quando estes excursionaram na Europa: gravar um split em que uma banda cantaria no idioma da outra. Assim, saiu "Marcas da Revolta", que mostra o Rasta interpretando (em português!!) covers maravilhosos de Cólera, RDP, Inocentes, Agrotóxico e Zumbis do Espaço.
http://www.agrotoxicohc.com.br/rastaknast.html
Tracks:
1. intro
2. das ende der welt
3. trauma
4. schachmatt
5. einer mehr oder weniger
6. manchmal kommen sie wieder
7. reich geworden
8. faust, feuer, luge
9. angstzustand
10. bandeira pirata
11. 3 30
12. freier fall
13. ost berlin
14. rauberstaat
15. quando yo reviente
** Red Star
** pw = hangoverhard.blogspot.com
---------------------------------------
Paylesssofts.net
---------------------------------------

No comments: